Hora de participar

Está aberta a consulta pública para a elaboração do Programa Nacional da Juventude e Meio Ambiente

© Global Garbage Brasil

© Global Garbage Brasil

TINNA OLIVEIRA

O governo federal quer ouvir a população sobre as ações que podem integrar o Programa Nacional da Juventude e Meio Ambiente. A consulta pública vai até dia 10 de junho. O programa pretende elaborar, discutir e fortalecer ações da juventude e meio ambiente, com o objetivo de garantir os direitos dos jovens brasileiros e as condições para enfrentar os desafios socioambientais.

A proposta é convocar a juventude brasileira para discutir a construção de sociedades mais justas, solidárias e sustentáveis. “Desta forma, garantimos espaços para a participação e o controle social dos jovens na formulação, implementação e avaliação de políticas públicas para a sustentabilidade”, destaca o diretor de Cidadania e Responsabilidade Socioambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Geraldo Vitor de Abreu.

NOVO SÉCULO

O programa avalia que existe a necessidade de democratizar e potencializar o acesso e a ação da juventude em espaços de construção e monitoramento das políticas de meio ambiente. Além disso, os jovens desse novo século compartilham uma experiência geracional historicamente inédita e boa parte da mudança socioambiental, que irá garantir a vida das gerações futuras, depende de mudanças de atitudes da juventude.

O programa está estruturado em quatro linhas de ação: educação ambiental, formação e produção do conhecimento; trabalho decente e sustentável para a juventude; direito da juventude ao território e participação social da juventude nas políticas públicas para a sustentabilidade. Para discussão de cada tema, serão realizadas quatro webconferências com transmissão pelo link . A primeira já está marcada para esta sexta-feira (24/05), às 10h.

Confira as datas:
Eixo 1 – 24/05, das 10h às 12h.
Eixo 2 – 27/05, das 15 às 17h.
Eixo 3 – 10/06, das 10h às 12h.
Eixo 4 – 10/06, das 15h às 17h.

ESTRUTURAÇÃO

A criação do Programa Nacional da Juventude e Meio Ambiente é antiga demanda dos jovens. A consulta pública é resultado da atuação do Grupo de Trabalho Interministerial (GTI) de Juventude e Meio Ambiente, coordenado pela Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Ministério da Educação (MEC). Instituído em 2012, a missão do GT é propor diretrizes para a criação da Política e do Programa Nacional de Juventude e Meio Ambiente, além de analisar as políticas relacionadas ao tema que atualmente são desenvolvidas pelos governos.

Para Alex Bernal, analista ambiental do Departamento de Educação Ambiental do MMA e integrante do GTI, a juventude tem um papel fundamental na transformação dos modelos socioambientais atuais. “Mas, para isso, é preciso fortalecer as políticas públicas de educação ambiental e de fomento das práticas de base agroecológica e garantir o trabalho decente para a juventude”, afirma. “Assegurar o direito da juventude ao território é um dos desafios que o programa pretende contribuir, com vistas a superação das desigualdades sociais e ambientais”. No Brasil, segundo o Censo de 2010, há mais de 51 milhões de jovens entre 15 a 29 anos, representando um quarto da população.

Serviço

O documento para consulta pode ser acessado aqui.

Para tirar dúvidas: juventude.meioambiente@presidencia.gov.br

Quinta, 23 Maio 2013 15:30
Última modificação em Quinta, 23 Maio 2013 15:42
Ministério do Meio Ambiente

2 ideias sobre “Hora de participar

  1. Acredito que boas ideias virão aparecer nessa nova etapa e estreitamento ou aproximação do governo com a juventude e outros movimentos… sou do hip hop e a algum tem ja venho pensando como poderia ser feito um sistema de tubulação onde levasse água da chuva pras regiões onde não tem água e penso qui temos a resposta de forma simples usando o mesmo sistema de óleo duto porem extraindo das regiões em emundações por exemplo estados onde corre o risco do nível da água subir, pra isso funcionar a transversalizacão teria que haver de fato entre ministérios, secretárias de estados, e municípios acionados juntos a defesa civil e todos os setores possíveis, com a intenção de enviar essa água pra regiões afetadas pela ceca ou pra áreas onde a chuva tem tempo que num chega ou pra lavouras nesse momento de envio nesses dutos ja aconteceria um minimo de filtração e quando chega-se em seu destino aconteceria um novo tratamento penso que isso em parte ajudaria em redistribuir as águas sobre o solo brasileiro, águas daqui sendo levadas pro nordeste ou pra cisternas, lavouras e outras… sou Bicho Solto Sagaz…de Vix-ES mais ideias posso contribuir em um futuro proximo…

  2. Uma das formas de impulsionar as politicas ambientais, incentivar é desonerando de imposto a logística reversa das empresas dos produtos que tem carácter reciclável, isto levaria muito menos distritos recicláveis a os aterros e geraria mais empregos. Atualmente de um 100% do lixo um chamado domiciliar esta contendo 80% de distritos recicláveis, como plásticos, papel, papelão, metais, vidros e outros, que não são separados. São poucas as pessoa que que respeitas os dias de coletas seletivas, desta forma os contêiner de coleta de lixo deveriam ser dois lixo reciclável e lixo domestico. As empresas ganham por retirar uma quantidade de peso; por tonelada de lixo e isto agride o critério honesto da prestação dos serviços. As escolas deveriam ter programas de reciclagem incentivando a os alunos economicamente com a venda do produto e o pagamento de passeios de final de ano……..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *