Jovens têm palestra sobre biologia e limpam praia antes do verão chegar

Adolescentes conversaram com professor de biologia em Santos, SP.
Evento foi promovido pelo Instituto Querô e reuniu jovens de 14 a 18 anos.

Adolescentes tiveram aula com professor antes de realizar limpeza (Foto: Divulgação / Instituto Querô)

Adolescentes tiveram aula com professor antes de realizar limpeza (Foto: Divulgação / Instituto Querô)

LG Rodrigues, do G1 Santos
30/11/2014 07h34

Com o verão chegando, um grupo de jovens se reuniu para realizar um trabalho socioambiental nas areias das praias de Santos, no litoral de São Paulo. Os adolescentes se reuniram em frente à Concha Acústica e iniciaram os procedimentos de limpeza da faixa de areia retirando detritos como objetos plásticos e de papel após conversar com um biólogo convidado para o evento, que foi promovido pelo Instituto Querô.

Para os estudantes que participam das oficinas, o evento foi algo que modificou a rotina e levou os adolescentes para um ambiente diferente. “Achei legal porque traz um pouco mais de cultura para os jovens mais envolvidos com o cinema. É algo muito importante porque falamos sobre os problemas do mundo e tentamos conscientizar. O mundão precisa de ajuda”, diz Nicole Vasconcellos.

Após conversar com o biólogo Renato Kiko Tamasato, os jovens seguiram pelas praias com sacolas biodegradáveis limpando a faixa de areia. “É uma ideia bem bacana para que possamos passar o nosso conhecimento para os jovens. Vivemos um momento de descaso político muito grande e quem paga são os munícipes que não têm coleta de lixo e resíduos nas praias”, diz o profissional, que é professor de biologia há 11 anos.

Tamasato afirma que a conscientização sobre a preservação do meio-ambiente é um importante assunto e que é por vezes deixado de lado, o que aumenta a importância desse tipo de evento com jovens. “Outros países estão anos luz à frente, mas no Brasil isso é algo que acaba sendo deixado de lado. É necessário passar informações sobre os problemas do meio ambiente dentro das salas de aula, para os alunos, ou ficará difícil de educar o brasileiro”, conclui.

Municípios da Baía de Todos-os-Santos discutem a gestão de resíduos sólidos

© Global Garbage Brasil

© Global Garbage Brasil

por Secretaria do Turismo do Estado da Bahia
25 de julho de 2014

A necessidade de elaboração do Plano de Gestão Integrada e Resíduos Sólidos nos 18 municípios da Baía de Todos-os-Santos, como está previsto pelo Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) Nacional, foi discutida em seminário realizado, nesta sexta (25), pela Secretaria do Turismo da Bahia e Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia.

O subsecretário do Turismo, Benedito Braga, abriu os trabalhos, representando o secretário Pedro Galvão e destacou o a importância das ações de planejamento e atenção aos cronogramas. A promotora Karinny Guedes, da Câmara de Saneamento do Ministério Público da Bahia, falou aos participantes da reunião sobre a forma mais eficaz de elaboração do plano de gestão integrada de resíduos sólidos.

Sob a coordenação das Superintendências de Investimentos em Pólos Turísticos e de Serviços Turísticos da Setur, o seminário reuniu prefeitos e secretários do Turismo e Meio Ambiente dos municípios de Salinas da Margarida, Jaguaripe, Saubara, Nazaré, Muniz Ferreira, Candeias, Itaparica e Maragojipe. A ausência de representantes de São Francisco do Conde foi registrada em razão do velório da prefeita da prefeita Rilza Valentim, que morreu nesta quinta (24) e será sepultada hoje.

A promotora Karinny Guedes foi uma das que homenageou Rilza Valentim, afirmando que a prefeita elaborou o plano de gestão dos resíduos sólidos e deixa um bom exemplo neste setor. “É preciso associar ações de educação ambiental, estabelecer metas para a redução da produção de resíduos sólidos e promover a responsabilidade compartilhada entre poder público, empresas e sociedade”.

A representante do MP lembrou a falta de eficácia dos aterros sanitários. “Foram gradativamente transformados em lixões, entre outros motivos, pela falta de metas para ampliação da coleta seletiva e redução da produção de resíduos”, explicou Karinny Guedes.

Avanços – As diretrizes para o plano de gestão de resíduos sólidos avançam com a realização deste seminário, avaliou o subsecretário Benedito Braga. “Isto favorece o ambiente onde se desenvolverão projetos do Prodetur Nacional, financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)”, disse.

O conjunto de ações na Baía de Todos-os-Santos prevê investimentos de R$ 214 milhões e contrapartida do Estado. Entre as ações previstas estão a inserção da população nativa nos projetos de infraestrutrura e capacitação profissional, informa Benedito Braga. O programa vai alterar o perfil da zona turística e atrair visitantes interessados no setor náutico e cultural em área dos municípios situados no entorno da baía.

Confira o áudio desta notícia