ABLM participa da 23ª Travessia da Ilha do Campeche em Florianópolis

Organizadores das ações socioambientais realizadas durante a 23a travessia da Ilha do Campeche.

Organizadores das ações socioambientais realizadas durante a 23a travessia da Ilha do Campeche.

por Natalie Andreoli, da ABLM – Associação Brasileira do Lixo Marinho
16 de março de 2015

A 23ª Travessia da Ilha do Campeche, evento tradicional em Florianópolis, SC, organizado pela academia Sotália Sports, contou com a participação de mais de 200 atletas neste último sábado. Enquanto os atletas realizavam a prova, diversas ações socioambientais foram realizadas nas areias da Praia do Campeche.

A ABLM – Associação Brasileira do Lixo Marinho, juntamente com a Sotália Socioambiental, Programa Bandeira Azul e Projeto Lontra organizaram um mutirão de 15 minutos, com foco no microlixo.

O mutirão teve a participação de 79 pessoas, incluindo adultos e crianças, além da participação dos organizadores do evento e ecovoluntários do Projeto Lontra. O total de lixo marinho retirado da praia do Campeche foi de 1.550 bitucas de cigarro, 150 litros de plástico, 50 litros de metal, 30 litros de papel e 150 litros de rejeitos.

A destinação correta dos resíduos coletados na praia e gerados durante o evento (aproximadamente 23 Kg de recicláveis e 100 Kg de orgânicos) foi feita pela empresa Oeko.

Enquanto a ABLM, Programa Bandeira Azul e voluntários do Projeto Lontra faziam a triagem e contabilização do lixo marinho coletado, alguns integrantes do Projeto Lontra realizaram uma oficina com crianças ensinando a montar um peixe a partir de uma garrafa PET.

Além disso, durante o evento esteve presente a Caule Eco.lógicos, fazendo demonstração de produtos cosméticos que não agridem o meio ambiente, incluindo o creme dental Contente Orgânico, que não contém microesferas de plástico em sua composição. Os autores Alex Eckshmidt e Eduardo Beskow também falaram sobre o seu livro “Sustentabilidade para todos – Faça a sua parte!”, que foi sorteado entre os participantes do mutirão. O Programa Bandeira Azul distribuiu material informativo sobre conduta consciente nas praias.

O problema do lixo marinho é global e o Brasil também contribui para o problema. Em um estudo publicado recentemente na revista Science (Plastic waste inputs from land into the ocean) estimou-se que 4,8 à 12,7 milhões de toneladas de lixo plástico entraram nos oceanos em 2010 e o Brasil foi um dos 20 países responsáveis por 83% desse valor. Portanto, ações de educação ambiental como esta sensibilizam os frequentadores de praia e são uma das possíveis soluções para minimizar o problema do lixo marinho.

Emsurb e Sema participam de ação voluntária na praia de Atalaia

Imagem: Ascom/Emsurb

Imagem: Ascom/Emsurb

Um dia diferente dedicado à importância de se manter a praia limpa. Assim foi marcada a atividade de conscientização voluntária do projeto ‘Salvemos Nossa Praia’, promovida por um grupo de atletas que treina no cenário litorâneo. A ação iniciada no dia 2 de junho na Praia de Atalaia culminou com um grande mutirão de limpeza neste domingo, 9, que contou com o apoio da Prefeitura de Aracaju por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema).

No início da manhã, um grupo de voluntários se deslocou para a areia da praia entre os trechos dos Arcos da Orla de Atalaia até o final da Passarela do Caranguejo recolhendo o lixo descartado irregularmente no local.

“Durante toda esta semana fomentamos a limpeza e a conscientização sobre a necessidade de se manter este cenário limpo e hoje encerramos a iniciativa de um modo muito satisfatório, apresentando um grande mutirão de limpeza com os voluntários do grupo envolvidos com a causa e com o auxílio da Prefeitura Municipal. Quanto mais limpa estiverem as nossas praias, mais pessoas irão frequentá-las aproveitando ao máximo este ambiente”, comentou a representante da iniciativa e integrante do Boot Camp, Carla Angélica Machado.

Para colaborar com a ação, a Emsurb disponibilizou agentes de limpeza e instrumentos que fazem parte do serviço de limpeza urbana da capital. “A Emsurb e a Sema estão engajadas no projeto desde a sua etapa inicial, pois entendemos a importância desta ação para a comunidade já que reforça sobre o quanto é necessário preservar este ambiente. Ressaltamos que a limpeza de praias é um serviço desenvolvidos três vezes por semana nos dias de segunda, terça e sexta-feira, e também em vésperas e após feriados, com o auxílio de uma máquina saneadora, que é um trator capaz de recolher pequenos resíduos, difíceis de coletar em meio a areia, como cascas de amendoim e birras de cigarro”, esclareceu o diretor de operações da Emsurb, Robert Willyam.

Também presente no evento o secretário municipal de meio ambiente, Eduardo Matos, comentou que a ação soma com as atividades comemorativas da semana do meio ambiente. “Desenvolvemos na última semana uma série de ações alusiva à semana do meio ambiente e esta limpeza de praia encerra de um modo muito especial a data e reforça a nossa preocupação sobre o descarte irregular nas praias”, disse.

Percebendo uma movimentação diferente na areia da praia o publicitário Hélio Siqueira se mostrou satisfeito com este tipo de iniciativa. “Sou paulista e vim participar de um evento na capital e aproveitando meu dia de folga, visualizei uma movimentação relacionada à limpeza da praia e achei bem legal, pois as praias de Aracaju são lindas”, afirmou o turista.

Ao final, todo o lixo recolhido na areia da praia foi exposto em local denominado de Ecopoint. “Decidimos expor os resíduos recolhidos como uma forma de causar um impacto, ou seja, as pessoas precisam visualizar o quanto de lixo é descarto neste local sendo algo que poderia ser evitado. Lixo na praia pode causar uma série de transtornos como doenças e acidentes”, frisou Carla Angélica Machado.

10/06/2013 – 10h03
Prefeitura Municipal de Aracaju

Emsurb apoia ação voluntária de conscientização na praia

Imagem: Ascom/Emsurb

Imagem: Ascom/Emsurb

Promover a limpeza da Praia de Atalaia e conscientizar a população sobre a importância de conservar aquele ambiente livre de sujeira são objetivos do projeto ‘Salvemos Nossa Praia’, promovido por um grupo de atletas que treina no cenário litorâneo. A ação que acontece de 2 a 9 de junho tem o apoio da Prefeitura de Aracaju por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema).

“Utilizamos a praia para realizar o Boot Camp, que tem como base o treinamento militar, onde a característica fundamental é a prática de exercícios físicos básicos, funcionais e intensos, mesmo que não seja usado nada além do próprio peso corporal. Como lidamos diretamente com este ambiente chegamos à conclusão que a população não pratica o hábito de jogar seus resíduos no lixo e isso não só
prejudica nossa atividade, mas também afeta o bem-estar dos visitantes. Pensando neste problema, decidimos desenvolver com o apoio da Prefeitura esta ação de conscientização durante a semana e que terá seu marco no domingo, 9”, esclarece a representante da iniciativa e integrante do Boot Camp, Carla Angélica Machado.

Cinquenta voluntários devem participar de um grande mutirão de limpeza programado para sair dos Arcos da Orla em direção à Passarela do Caranguejo. “No domingo faremos uma grande ação com o foco na limpeza deste local. Ao final, todo o lixo recolhido será depositado nos EcoPoints distribuídos em pontos estratégicos da Orla”, ressaltou.

O diretor operacional da Emsurb, Robert Willyam, reforçou o apoio da PMA. “Abraçamos o projeto e tanto a Emsurb como a Sema estão envolvidas oferecendo todo o apoio necessário para o evento. Também estaremos presente no grande dia em que será desenvolvido um grande mutirão de limpeza e conscientização na Orla”, disse.

Limpeza de Praias

Milhares de quilos de lixo são recolhidos mensalmente nas praias de Aracaju. Entre os resíduos, desde bagaço de cana, cascas de coco e amendoim até diversos materiais inorgânicos, como embalagens e copos plásticos. O cronograma de serviço determina a ação nos dias de segunda, terça e sexta e também em vésperas e após feriados.

Além dos agentes de limpeza, o serviço tem o apoio de um veículo saneador, que é um trator capaz de recolher pequenos resíduos, de até 15 quilos, e que são difíceis de coletar em meio a areia, como cascas de amendoim e birras de cigarro.

06/06/2013 – 10h10
Prefeitura Municipal de Aracaju